Bahia com Guto vence o Athletico-PR por 2 a 0

Bahia com  Guto vence o Athletico-PR por 2 a 0

As duas últimas passagens de Guto Ferreira pelo Bahia tiveram como marca negativa os escassos triunfos fora de casa. Mas desta vez, o Gordiola começou escrevendo uma história diferente. Na reestreia do treinador, o Tricolor venceu o Athletico-PR por 2 a 0, na noite deste sábado (9), em plena Arena da Baixada. O estreante Raí Nascimento e Gilberto marcaram os gols da partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

 

Com o resultado, o Esquadrão de Aço deixou, neste momento, a zona de rebaixamento ao somar 26 pontos e assumir o 16º lugar na tabela de classificação. Já o Furacão permanece em sétimo com 33.

 

O Bahia volta ao gramado na próxima terça-feira (12), às 21h30, para receber a visita do Palmeiras, pela 26ª rodada. Com a liberação do Governo da Bahia, o jogo marcará a volta da torcida tricolor às arquibancadas da Arena Fonte Nova.

 

O JOGO

A primeira ação ofensiva foi do Bahia antes do relógio completar um minuto de bola rolando. Marcinho errou na saída de bola, Gilberto recebeu passe de Mugni, mas finalizou fraco e Santos fez a defesa.

 

Até os 10 minutos, o Athletico-PR não conseguiu passar pela marcação do time baiano e não assustou o goleiro Danilo Fernandes. Já o Tricolor, pressionava a saída de bola do Rubro-Negro paranaense, mas também sem levar perigo na hora da finalização.

 

O Tricolor chegou bem aos 19 minutos, mas esbarrou na defesa curitibana. Capixaba e Mugni trocaram passes na esquerda, mas Thiago Heleno travou com o lateral. A resposta do Furacão veio aos 24 com Bissoli, que recebeu passe de Erick, invadiu a área e bateu cruzado para fora.

 

Aos 29, foi a vez do estreante Raí experimentar. Ele bateu para o gol, mas Santos, bem posicionado, fez a defesa em dois tempos.

 

O Furacão teve uma boa chance de abrir o placar aos 41. Terans cobrou bem a falta direto pro gol, mas Danilo Fernandes evitou o tento dos donos da casa.

 

Tricolor abre o placar
O Tricolor abriu o placar com o estreante Raí aos 43 minutos. Gilberto ganhou pelo alto e tocou de cabeça para Raí, que dominou na área e bateu firme estufando as redes de Santos. Athletico-PR 0x1 Bahia


Segundo tempo

As duas equipes voltaram do vestiário com as mesmas formações.

 

Gilberto amplia
Assim como na etapa inicial a primeira ação ofensiva foi novamente do Bahia, mas dessa vez Gilberto não desperdiçou e ampliou o placar aos quatro minutos. Falta do lado direito, Juninho Capixaba levantou e o camisa 9 fuzilou de cabeça. Athletico-PR 0x2 Bahia

 

O Athletico-PR quase diminuiu o prejuízo aos 10. Nikão cruzou da direita, Danilo Fernandes não saiu bem, a bola ficou viva, mas Bissoli não conseguiu chegar e o goleiro do Tricolor se recuperou e deu um chutão afastando o perigo. Três minutos depois, o Furacão obrigou o arqueiro a fazer outra defesa na batida de fora da área de Terans.

 

Aos 24 minutos, Danilo Fernandes salvou o Tricolor mais uma vez. No cruzamento de Nikão, Pedrinho apareceu livre de marcação e chapou à queima roupa para a grande defesa do camisa 21. Seis minutos depois, o goleiro do Bahia fez outra boa defesa na batida forte de Renato Kayzer.

 

O Furacão parou no travessão aos 45 minutos. Nikão dominou e soltou a bomba que explodiu na trave de Danilo Fernandes.

 

FICHA TÉCNICA
Athletico 0x2 Bahia
Campeonato Brasileiro - 25ª rodada

Local: Arena da Baixada, em Curitiba
Data: 09/10/2021 (sábado)
Horário: 19h
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ) 
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Cartões amarelos: Nikão (Athletico-PR) / Danilo Fernandes, Luiz Otávio (Bahia)

Gols: Raí, Gilberto (Bahia)

 


Athletico: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Zé Ivaldo (Pedrinho); Marcinho (Khellven), Richard (Renato Kayzer), Erick e Nicolas; Terans (Pedro Rocha), Nikão e Bissoli (Christian). Técnico: Alberto Valentim.

 

Bahia: Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Luiz Otávio, Gustavo Henrique e Matheus Bahia (Isnaldo); Patrick (Raniele), Daniel (Edson), Raí (Ronaldo), Mugni (Rodriguinho) e Juninho Capixaba; Gilberto.  Técnico: Guto Ferreira.