Dia Nacional do Samba 02 de Dezembro

O Dia Nacional do Samba ou Dia do Samba é comemorado anualmente em 2 de dezembro.

O Brasil é conhecido internacionalmente pelo samba, um estilo musical e de dança típico do país. O Carnaval é a festividade onde o samba se popularizou virando o ritmo oficial da festa, principalmente com os desfiles das escolas de samba.

O samba é apreciado pelos brasileiros em todo território nacional, porém, tradicionalmente, o ritmo tornou-se “marca registrada” do Rio de Janeiro e da Bahia.

Em 2005, o samba de roda se tornou obra-prima do patrimônio oral e imaterial da humanidade pela Unesco. Esta manifestação brasileira foi o primeiro gênero musical do país a receber este título.

Origem do Dia do Samba

O Dia Nacional do Samba não é uma data comemorativa oficial e foi aprovado como lei estadual do Estado da Guanabara (atual município do Rio de Janeiro), através da Lei n° 554, de 27 julho de 1964.

Na Bahia, também havia um projeto de lei, de 1963, que pretendia instituir o Dia do Samba. Já considerando a sua aprovação, o projeto declara que as comemorações da data nesse ano homenageariam Ary Barroso, compositor brasileiro, autor de "Aquarela do Brasil", entre outras canções.

É possivelmente por esse motivo que se passou a divulgar a ideia de que a data seria uma homenagem ao sambista.

Assim, embora o Dia Nacional do Samba não seja oficial, a sua comemoração é conhecida nacionalmente.

Vale lembrar que existem variações do samba com outros estilos músicas. Entre eles, o que se destaca é o samba Rock, o samba enredo, o samba pagode, o samba carnavalesco, o samba de gafieira e etc.

No Rio de Janeiro comemora-se também o dia do pagode, em 18 de maio, instituído pela Lei nº 2045 de 18 de dezembro de 1992.

Sambistas brasileiros

Diversos artistas contribuíram para que o samba se tornasse patrimônio cultural do Brasil. Alguns exemplos são:

Pixinguinha (1897-1973)

Cartola (1908-1980)

Noel Rosa (1910-1937)

Clementina de Jesus (1901-1987)

Dona Ivone Lara (1922-2018)

Beth Carvalho (1946-2019)

Vai uma música aí?

Osso duro de roer
Canção de Benito di Paula
 
Estão querendo tirar meu nome do samba
Tirar meu tempo de bamba
Dizendo até que eu já me despedi
Mas ainda não chegou minha vez de ir embora
Deixa essa gente falar, é inveja que eles sentem
Estão querendo acabar comigo de vez
Eu não ligo, eu não sou freguês
Vou ficar com meu samba, osso duro de roer
É que ainda não chegou minha vez de ir embora
Deixa essa gente falar, é inveja que eles sentem
Canto mais um samba
Que é pra todo mundo ver
A minha bandeira do samba
Deus ajuda a defender
Canto mais um samba
Que é pra todo mundo ver
A minha bandeira do samba
Deus ajuda a defender
Estão querendo tirar meu nome do samba
Tirar meu tempo de bamba
Dizendo até que eu já me despedi
Mas ainda não chegou minha vez de ir embora
Deixa essa gente falar, é inveja que eles sentem
Estão querendo acabar comigo de vez
Eu não ligo, eu não sou freguês
Vou ficar com meu samba, osso duro de roer
É que ainda não chegou minha vez de ir embora
Deixa essa gente falar, é inveja que eles sentem
Canto mais um samba
Que é pra todo mundo ver
A minha bandeira do samba
Deus ajuda a defender
Canto mais um samba
Que é pra todo mundo ver
A minha bandeira do samba
Deus ajuda a defender
Canto mais um samba
Que é pra todo mundo ver
A minha bandeira do samba
Deus ajuda a defender
Canto mais um samba
Que é pra todo mundo ver
A minha bandeira do samba
Deus ajuda a defender
Canto mais um samba
Que é pra todo mundo ver
A minha bandeira do samba
Deus ajuda a defender
Canto mais um samba
Que é pra todo mundo ver
A minha bandeira do samba...