Entenda tempestade atípica na Bahia

Entenda tempestade atípica na Bahia

INMET publica aviso iniciando em: 30/12/2021 11:00. Chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40-60 km/h). Baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

Situação na Bahia

O número de mortos por causa da chuva na Bahia subiu para 24. Os dados foram divulgados pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), que contabiliza 91.258 pessoas desabrigadas ou desalojadas.

De acordo com a Sudec, as últimas três mortes são de um casal que teve o veículo arrastado pela enxurrada em São Félix do Coribe; e de um homen que morreu após ser atropelado por um motorista, que perdeu a visibilidade durante o temporal.

O número de moradores que tiveram os imóveis alagados, isto é, pessoas desabrigadas já são 37.324. Já os que perderam as casas mas, no entanto, estão abrigados em residências de parentes, são 53.934, segundo o órgão da defesa civil.

O número de feridos aumentou de 358 pessoas para 434. Nesta quarta, 136 cidades seguem sob decreto de situação de emergência.

O governo do estado afirma que a Bahia registrou o maior acumulado de chuvas para dezembro nos últimos 32 anos.

Desde que a tempestade afetou a Bahia, 629.398 moradores foram atingidos e 434 pessoas ficaram feridas, além de 132 municípios estarem em situação de emergência.

A catástrofe ambiental atinge o estado desde novembro. Segundo as autoridades locais, 13 cidades registraram casos de vítimas em decorrência das fortes chuvas. Estão na lista, os locais:

- Amargosa (2)

- Itaberaba (2)

- Itamaraju (4)

- Jucuruçu (3)

- Macarani (1)

- Prado (2)

- Ruy Barbosa (1)

- Itapetinga (1)

- Ilhéus (2)

- Aurelino Leal (1)

- Itabuna (2)

- São Félix do Coribe (2)

- Ubaitaba (1).

Instruções em casos de acidentes:

  • Em caso de rajadas de vento: não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.
  • Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia.
  • Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).